seg. out 21st, 2019

Raças sintéticas puxam vendas do Selo Racial

Animais Brangus e Braford tiveram as maiores valorizações do remate em praça gaúcha

Foto: Giovanni Oliveira

Um dos mais tradicionais leilões do início do circuito da primavera gaúcha, Selo Racial e Reserva Especial cumpriu a sua agenda na tarde de 26 de setembro, em Uruguaiana, RS. Promovido pelas cabanhas Cia Azul, Corticeira, Rincón Del Sarandy, Tradição Azul e Ave Maria, o remate teve oferta de touros e matrizes do principal quarteto de raças gaúchas: Angus, Brangus, Hereford e Braford.

Os destaques ficaram por conta de duas fêmeas. Uma Angus, da Cia Azul, foi comercializada por R$ 13.600 e uma Brangus, da Rincón Del Sarandy, saiu por R$ 8.000. No geral, as média dos ventres de ambas as raças foi de R$ 3.600 e R$ 2.900, para Angus e Brangus, respectivamente. Também foram negociadas fêmeas Braford à média de R$ 3.400 e Hereford a R$ 2.900.

Nos machos, os maiores preços também foram para touros de raças sintéticas. A maior valorização foi para os exemplares Braford, que foram comercializados a R$ 10.300, quinta maior média da categoria no ano, de acordo com o Banco de Dados da DBO. No Brangus, os reprodutores saíram a R$ 8.900. Já no Angus e no Hereford, as médias foram de R$ 8.000 e R$ 6.600, respectivamente.

“Nós cumprimos nossa função em oferecer ao mercado genética de alta qualidade, com animais rústicos, produtivos e adaptados ao clima tropical. Estamos satisfeitos com a liquidez e demanda crescente do Centro-Oeste”, comemorou Reynaldo Salvador, da Cabanha Cia Azul.

O remate foi organizado pela parceria entre Trajano Silva e Estância Bahia e foi transmitido pelo Canal Rural. O martelo foi comandado pelo leiloeiro Marcelo Silva.

Fonte: Portal DBO/AgroEffective

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *